O QUE É (E O QUE NÃO É) SER SERVO DE DEUS

1ª parte: O QUE NÃO É SER SERVO DE DEUS

O adestramento das massas

O que algumas denominações ensinam sobre “servo de Deus” não passam de técnicas de adestramento humano! Eles sempre falam muito sobre “ser servo”, mas sempre com a intenção de manter as pessoas sob seu controle, por exemplo:

Você tem que ser servo… Tem gente que não é servo, mas sim senhor!… Quem é servo não reclama, não abre a boca… Um servo não tem direito a nada!… O servo só obedece… O servo nunca tem razão… O servo só responde ‘sim senhor’ e nada mais… Etc“.

Eu falo disso com propriedade porque durante muito tempo eu fui submetido a isso! Eu posso dizer a você que vive num “regime” assim, que esse tipo de técnica de manipular massas é algo tão forte que faz as pessoas (“os servos”) viverem num estado de submissão intenso que sempre elas se estão achando as culpadas, as insignificantes, as erradas e sem razão de nada! Você geralmente não se sente assim?

Na verdade ser servo tem um significado semelhante, ou praticamente igual ao que ensinam esses adestradores, porém, de quem devemos ser servos é que não se esclarece bem!

Vou dar alguns exemplos para que você compare com o que você sente muitas vezes! Leia isso com a cabeça e não com o coração. Leia isso não como um torcedor fanático, mas como alguém que Deus deu um cérebro para pensar:

O servo se acha insignificante: Se alguém é submetido a pensar assim, com o decorrer do tempo, ele não desenvolve o seu potencial, ele têm vergonha de falar qualquer coisa, de dar uma sugestão, sua auto estima cai, ele se silencia totalmente. Ele se sente pequeno diante de “homens tão ungidos”, e quando um desses super-homens lhe comprimentam ou falam com você, você tem vontade de chorar de emoção e de um sentimento de “quem sou eu para ser comprimentado por um homem tão grande como ele!”. Esse é o efeito dessa técnica!

O servo é um seguidor: Existe uma vaidade curiosa que mostram esses “senhores” que vemos quando caminha um líder e atrás vêm um pelotão de “servos” igual aos patos que seguem em fila “o pato maior”. O da frente anda rápido e quase sempre com cara feia e os de trás vêm seguindo sem saber para aonde vão, mas felizes porque “todo mundo está vendo que eles estão andando com o pato chefe”! Observação: Você não pode andar “do lado”, mas sempre atrás! Ou seja, um eterno seguidor jamais poderá ultrapassar ninguém, já que ele é apenas um seguidor e nada mais! Essa técnica de adestramento impede do indivíduo crescer e desenvolver como ser humano normal, ou melhor, como filho de Deus!

Um dia (nesses atuais dias) estava andando e um companheiro se esforçava para andar sempre um passo atrás de mim. Quando procurava conversar, tinha que buscá-lo olhando para atrás do meu ombro porque pensava que ele estava do meu lado, mas ele se colocava sempre detrás! Isso me irritou até que lhe perguntei: “Você é o meu guarda costas? Então porque você não caminha do meu lado?”. Mas sabia que era porque ele foi submetido a anos apenas a andar como patinho e nunca caminhar lado a lado! Assim era como o faziam se sentir inferior todos os dias…

O servo é submisso sempre: Sem dúvida! Mas de quem somos servos mesmo? Ou já nos esquecemos? Mais abaixo te mostro o que a Bíblia diz. Mas, voltando ao assunto, quando as pessoas vivem num estado de submissão intensa, constante e longo, elas deixam de ser elas mesmas! “Você não é nada”: isso você escutou por muito tempo! (Curioso é que quem dizia isso, mal sabia falar português, porque o correto seria dizer: “Você nada é”). Quando nos convencemos que “nada somos”, isso anula nossa personalidade e nos deixa prontos para ser o que querem que sejamos! Isso é exatamente o que devemos fazer em relação ao SENHOR Jesus! Ele é um Senhor que morreu por nós, que lavou nossos pés, que chorou por nós, se fez pobre por nós, e nunca ninguém nos amou como Ele! Porém, os demais “senhores” nossos também fazem isso? É uma pergunta que nos faz rir! Esses senhores nos empobrecem enquanto eles enriquecem; eles que exigem nosso amor e fidelidade sem oferecer o mesmo; exigem satisfações e explicações de detalhes pessoais de nossas vidas enquanto eles vivem de maneira isolada, misteriosa e suspeitosa; eles não choram por nós mas nós temos que chorar por eles, e quando choram, é por eles mesmos, é porque foram “rebaixados”! Eles querem crescer e nunca aceitam ser rebaixados, mas nos ensinam que “convém que Ele cresça e eu diminua”. Tudo isso e outras coisas se chama hipocrisia! Mas você ainda assim defende a eles. E eu entendo porque: Porque você é servo! Mas eu pergunto: “Servo(a)? Servo(a) de quem?”.

Não é a toa que o apóstolo Pablo se revoltou com esse tipo de servidão e escreveu entre tantas coisas:

“Porque, sendo vós sensatos, de boa mente tolerais os insensatos. Tolerais quem vos escraviza, quem vos devora, quem vos detêm, quem se exalta, quem vos esbofeteia no rosto” (2ª Coríntios 11:19-20) – Leia todo o capítulo 11 dessa carta. É muito interessante!

Os efeitos psicológicos que isso causa realmente são assustadores! Somente quem se libertou disso pode falar, pois quem ainda vive nessa situação não tem idéia do que é ser “livre em Cristo”.

Não acaba aí… Continuamos…

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s